Ex-namorado de integrante do Wet Leg pede reconhecimento por nome da banda e autoria de canções

Nine
wet-leg.jpg

- PATROCINADO -
Wet Leg
Divulgação

- PATROCINADO -

A dupla britânica Wet Leg está vivendo um momento super especial em sua carreira após o lançamento do seu disco de estreia em 2022.

Com o trabalho autointitulado, Rhian Teasdale e Hester Chambers levaram para casa no início deste ano o Grammy de Melhor Álbum de Música Alternativa e também o prêmio de Melhor Performance de Música Alternativa com a faixa “Chaise Longue”.

No último domingo (2), no entanto, o The Times (via NME) publicou uma entrevista com um músico chamado Doug Richards, que afirma ser ex-integrante do Wet Leg e acusa o grupo de não o “reconhecer” como compositor de algumas músicas da banda.

Além disso, o homem, que se diz ex-companheiro de Rhian Teasdale, aponta que o nome da banda surgiu de uma conversa que ele teve com seu irmão e não, como o grupo disse anteriormente, combinando emojis de forma aleatória em um teclado.

Além de Teasdale (vocal, guitarra base) e Chambers (guitarrista e backing vocal), a banda também conta atualmente com Ellis Durand (baixo, backing vocals) e Henry Holmes (bateria, percussão).

Ex-integrante do Wet Leg alega não ter recebido créditos da banda

Na entrevista, Doug Richards afirma que é co-autor das canções “Oh No” e “Too Late Now”, que integram o primeiro álbum de estúdio da banda, e diz que deveria receber os créditos pelas canções:

Tenho medo de tentar abordar o assunto. Mas eu escrevi [essas músicas] e elas estão no disco. Então eu provavelmente deveria ser reconhecido.

Ao falar sobre a criação do nome da banda, ele contou:

Durante anos, eu e alguns amigos tínhamos listas de nomes estúpidos de bandas. Sempre que você pensa em uma combinação engraçada de palavras, você a escreve. Um deles era Wet Book. Meu irmão me ouviu errado e disse ‘Ah, você deveria chamar de Wet Leg’. Rhian não tinha certeza. Mas parece ter funcionado.

O rapaz ainda contou que, após ter se separado de Teasdale, ele foi convidado a deixar a banda e assumiu que não recebeu isso muito bem:

- PATROCINADO -

Na verdade, fiquei muito chateado com isso. Tive a sensação de que talvez fosse ter sucesso. Também senti que ajudei a criar [a banda].

Até o momento, o Wet Leg não se manifestou sobre as alegações de Richards. Você pode ouvir as duas músicas em questão ao final da matéria.

Wet Leg no Brasil

Em setembro o Wet Leg desembarca no Brasil para dois shows. O grupo irá fazer a abertura do show do Foo Fighters em Curitiba, no dia 7, que também contará com uma performance do Garbage (saiba mais detalhes aqui).

Em seguida, no dia 9 de setembro, a banda será uma das atrações do palco The One da edição de estreia do festival The Town, que acontece em São Paulo.

De clássicos como Phoenix e Daft Punk até novidades do Indie, Pop e Rock francês, ouça A Made In France Selection By ! e siga o ! no Spotify!



Compartilhe esta história
Deixe um comentário

Apoios

Baixe o Aplicativo do NINE!

Um portal que vai te apresentar experiências em Turismo, Música, Gastronomia e muito mais.

Para acessar no celular, baixe o App do NINE.

Para IPHONE,
Clique em: