Gabriel Aragão lança disco produzido por Marcelo Camelo e mistura traços de Los Hermanos às suas raízes

Nine
gabriel-aragao-rua-mundo-novo.jpg

- PATROCINADO -
Gabriel Aragão lança disco produzido por Marcelo Camelo e mergulha em influências da obra do integrante dos Los Hermanos
Foto por Murilo Amancio

- PATROCINADO -

Gabriel Aragão, conhecido por seu ótimo trabalho como vocalista do Selvagens à Procura de Lei, disponibilizou seu disco solo de estreia.

Rua Mundo Novo chega em uma fase de renovação artística para Gabriel e reflete um longo período de composição que vem desde 2019. Segundo o artista, o processo passou pelo início da pandemia e se estendeu até janeiro de 2022, quando ele entrou em estúdio para gravar.

Com produção de Marcelo Camelo, o disco gravado em Portugal apresenta 11 faixas que mostram Aragão explorando uma sonoridade próxima do que tem sido feito na MPB contemporânea e no folk brasileiro, sem deixar de lado as suas raízes e incorporando ainda alguns traços característicos do integrante do Los Hermanos que assina o álbum.

Ouça ao final da matéria!

Gabriel Aragão lança seu primeiro disco solo

Gabriel Aragão e Camelo assinam quase todos os instrumentos da gravação, mas contaram com a colaboração de Laura Lavieri nos backing vocals, Felipe Ventura nos violinos e violas e Claudio Andrade nos teclados, além de metais e cello gravados por músicos portugueses.

O integrante do Selvagens à Procura de Lei participou de todas as composições, mas também contou com parcerias de Mateus Fazeno Rock, Tagore, Roberta Campos e outros, incluindo o próprio Marcelo Camelo.

Acompanhando o lançamento do disco, Aragão disponibilizou também um clipe para a faixa “A Sorte”, que contém elementos que parecem ser gerados por um caleidoscópio. Sobre a música, ele disse em nota:

Essa é uma parceria com o Marcelo Camelo. Ele me apresentou a melodia com pedaços de versos bem bonitos com palavras como ‘na virada da montanha’, ‘sorte, venha’, etc. Eu achei lindo. Foi inusitado, porque a gente não tinha programado compor junto pro disco, então quando eu levei para casa esse rascunho, trouxe para minha vida o que significava aquele pedido de ‘sorte, venha’.

Acabei escrevendo sobre a minha ida até Lisboa para gravar o disco, mas também sobre o ‘sertão’ do Ceará que eu carrego dentro de mim (passei a infância em Quixadá). Nesse dia, 14 de janeiro, recebi mensagens do Brasil, do meu amigo Daniel Medina, sobre a morte do poeta Thiago de Mello, que tem a frase ‘faz escuro, mas eu canto’. Aquilo teve um significado profundo para mim: pela política do país na época, pela pandemia ainda bem presente, e por querer gravar novas canções nesse contexto. Acabei incluindo esse trecho no especial da música, de um jeito bem nordestino, com palmas, vozes femininas gravadas pela Laura Lavieri.

Anteriormente, Gabriel liberou um clipe para o single “Ainda Está no Ar”, que serviu como primeira prévia apresentada aos fãs de Rua Mundo Novo. Assista ao vídeo de “Ainda Está no Ar” aqui e ao de “A Sorte” abaixo, logo após o disco completo!

- PATROCINADO -

De clássicos como Phoenix e Daft Punk até novidades do Indie, Pop e Rock francês, ouça A Made In France Selection By ! e siga o ! no Spotify!



Compartilhe esta história
Deixe um comentário

Apoios

Baixe o Aplicativo do NINE!

Um portal que vai te apresentar experiências em Turismo, Música, Gastronomia e muito mais.

Para acessar no celular, baixe o App do NINE.

Para IPHONE,
Clique em: