Computador quântico do Google é 47 anos mais veloz que nº 1 do mundo

Nine
05142956852213.jpg

- PATROCINADO -

Na corrida pela supremacia quântica no mundo, o Google acabou de dar um passo gigantesco, ao anunciar que seu novo modelo de computador — chamado Sycamore — é capaz de realizar cálculos instantâneos que levariam 47 anos se realizado pelo supercomputador mais poderoso do mundo atualmente (o Frontier, do Laboratório Nacional de Oak Ridge, nos EUA).

- PATROCINADO -

De acordo com um artigo hospedado por pesquisadores de IA do Google no repositório online de artigos científicos arXiv, o Sycamore tem um total de 70 qubits operacionais. Similares aos valores 0 ou 1 dos computadores clássicos, os qubits permitem a superposição desses dois elementos, resultando em uma execução de cálculos exponencialmente mais rápidos.

Há quatro anos, o Google já havia anunciado ter alcançado a “supremacia quântica”, ou seja, uma fronteira na qual um computador quântico supera qualquer máquina existente. Isso foi contestado na época, mas o novo artigo revela um dispositivo mais poderoso; enquanto a máquina de 2019 superava o Frontier em 6,18 segundos, o Syracuse cravou 47,2 anos.

Como foi comprovada a supremacia do novo computador quântico do Google?

Sundar Pichai já havia anuncia a supremacia quântica do Google em 2019.Sundar Pichai já havia anuncia a supremacia quântica do Google em 2019.Fonte:  YouTube 

Para comprovar sua hipótese de supremacia quântica, a equipe do Google trabalhou com um benchmark sintético chamado Amostragem de Circuitos Aleatórios (RCS) que permite identificar “fases distintas impulsionada pela interação entre dinâmica quântica e ruído”, diz o artigo. O ruído quântico é um desafio presente na operação desse tipo de dispositivo e diz respeito a incertezas e fragilidades próprias de um computador quânticos.

Lidar com esse ruído para garantir que os estados dos qubits sejam corretamente registrados é essencial para o funcionamento dessas máquinas. Conforme o CEO da empresa quântica Riverlane, Steve Brierley, que desenvolve o sistema operacional para computadores quânticos Deltaflow.OS: “A disputa sobre se alcançamos, ou de fato poderíamos alcançar, a supremacia quântica está agora resolvida”, disse ele ao The Telegraph.

Com isso definido, o próximo passo é que esses dispositivos quânticos comecem a demonstrar funções mais práticas. Também falando à publicação britânica, o CEO da start-up Universal Quantum, Sebastian Weidt, lembra que o sucesso da demonstração inaugura uma era em que “computadores quânticos […] realmente comecem a agregar valor à sociedade de uma forma que os computadores clássicos nunca serão capazes”.

Compartilhe esta história
Deixe um comentário

Apoios

Baixe o Aplicativo do NINE!

Um portal que vai te apresentar experiências em Turismo, Música, Gastronomia e muito mais.

Para acessar no celular, baixe o App do NINE.

Para IPHONE,
Clique em: