Terminou mal: 10 ótimos animes com péssimos finais

Nine
05143008766215.jpg

- PATROCINADO -

Com uma enorme base de fãs ao redor do mundo, os animes se destacam pelas histórias cativantes com personagens carismáticos. Dois elementos que ajudam a prender a atenção dos espectadores a cada episódio.

- PATROCINADO -

Entretanto, ao longo do desenvolvimento da trama, nem sempre é possível manter a alta qualidade. Infelizmente, algumas animações bem populares falharam ao entregar um final pouco ou quase nada satisfatório.

Isso pode ocorrer por mudanças relacionadas ao material original (mangá), conclusões abruptas ou até mesmo episódios especiais que modificam toda a dinâmica da história. A seguir, conheça 10 animes com péssimos finais.

Fullmetal Alchemist (2003-2004)

Fonte:  Prime Video/Reprodução 

Lançada em 2003, a primeira versão de Fullmetal Alchemist se tornou um grande sucesso ao adaptar a jornada dos irmãos Edward e Alphonse Elric. Contudo, a produção do anime alcançou rapidamente o mangá original escrito pela mangaká Hiromu Arakawa.

Com isso, os produtores foram forçados a criar um final bem diferente do que estava sendo planejado pela autora. Anos mais tarde, em 2009, a história completa do mangá foi adaptada em Fullmetal Alchemist Brotherhood, que é considerado um dos melhores animes já feitos.

Inuyasha (2000-2004)

Fonte:  IMDb/Reprodução 

Inspirado no mangá de Rumiko Takahashi, Inuyasha mostra o curioso relacionamento de “amor e ódio” entre o yokai Inuyasha e a garota Kagome. O anime é outro caso em que a produção teve que encerrar a história antes da publicação original.

Além de frustrar os fãs por não unir o casal protagonista, a animação deixou várias tramas paralelas em aberto. Apenas em 2010, com a conclusão do anime Inuyasha: The Final Act, os espectadores tiveram a chance de assistir ao final verdadeiro.

Samurai X (1996-1998)

Fonte:  IMDb/Reprodução 

Samurai X, ou Rurouni Kenshin, foi um anime extremamente popular no Brasil nos anos 2000. Apesar de ter sido concluído antes do mangá escrito por Nobuhiro Watsuki, o encerramento  da adaptação da história do carismático ronin Himura Kenshin agradou ao público.

- PATROCINADO -

No entanto, os episódios do arco especial Reflection (2001-2002) deixaram os fãs bem chateados. Além de “matar” personagens queridos com uma doença inexplicável, a história não amarra as pontas soltas da série original.

The Promised Neverland (2019-2021)

Fonte:  IMDb/Reprodução 

Usando o mangá de Kaiu Shirai como referência, The Promise Neverland mostra a vida de um grupo de jovens do orfanato chamado Grace Field House. Contudo, as crianças não sabem que, na verdade, fazem parte de um plano extremamente sombrio.

Com somente duas temporadas, a atração foi criticada pelo contraste de qualidade entre as levas de episódios. Por encurtar ou pular grandes arcos importantes do mangá original, o 2º ano do anime tem vários furos no roteiro que deixam a trama confusa e vazia.

Neon Genesis Evangelion (1995-1996)

Fonte:  IMDb/Reprodução 

Com status de clássico dos animes, Neon Genesis Evangelion conquistou os fãs com uma trama emocionante sobre amadurecimento e robôs gigantes. Em destaque, a produção teve um grande envolvimento do criador Hideaki Anno.

Apesar de ser uma série aclamada, os episódios finais são apontados como “confusos e abstratos” diante das várias questões filosóficas abordadas e pontas soltas. Mais tarde, os filmes Death & Rebirth (1997), The End of Evangelion (1997) e o novo arco Rebuild of Evangelion (2007-2021) ofereceram um final completo para a história.

Death Note (2006-2007)

Fonte:  IMDb/Reprodução 

Baseado na obra de Tsugumi Ohba, Death Note atraiu os fãs com a história sobre o livro com poderes de matar qualquer pessoa que tenha o nome escrito nele. Além disso, o duelo de inteligência entre o jovem gênio Light Yagami e o peculiar detetive L era outro ponto elogiado da primeira fase da trama.

Entretanto, a segunda metade da saga entregou um enredo bem menos inspirado. Conforme os críticos, o desfecho do anime e os personagens que derrotam o antagonista são um “insulto” comparado aos 25 primeiros episódios.

Berserk (2016-2017)

Fonte:  IMDb/Reprodução 

A segunda adaptação de Berserk seguiu o enredo “sombrio e brutal” do mangá escrito por Kentaro Miura. Com visual superior à versão original de 1997, o anime atraiu antigos e novos espectadores para a história do guerreiro Guts.

Entretanto, segundo os fãs e a crítica, o episódio final ultrapassa certos limites com cenas gratuitas de abusos e violência. Para mais, o encerramento se torna mais “agridoce” pelo fato do herói se sacrificar em vão e não conseguir ter a própria vingança.

Dragon Ball GT (1996-1997)

Fonte:  IMDb/Reprodução 

Obras-primas de Akira Toriyama, Dragon Ball (1986-1989) e Dragon Ball Z (1989-1996) foram um enorme sucesso de público com centenas de episódios. Com isso, havia uma grande expectativa em torno da continuação Dragon Ball GT.

Sem maior desenvolvimento do enredo, o anime teve um encerramento abrupto após apenas 64 episódios. Assim, as decisões do protagonista Goku nos episódios finais deixaram os jovens espectadores confusos. A recepção acabou sendo tão negativa que a temporada foi esquecida e deu lugar para Dragon Ball Super.

Soul Eater (2008-2009)

Fonte:  Fanpop/Reprodução 

Adaptação do mangá de Atsushi Ohkubo, Soul Eater apresenta uma narrativa “dark fantasy” sobre a escola fictícia Shibusen e os alunos treinados para eliminar demônios e bruxos. Ao todo são 51 episódios com uma trama bem-humorada e divertida.

Contudo, o final do anime derrapa ao fazer a heroína Maka usar um soco que representa “o poder da amizade e da coragem” para salvar os amigos. Algo que ignora as regras do próprio universo, que sempre enfatizou a estratégia e o trabalho em equipe nas batalhas.

Sword Art Online (2012)

Fonte:  IMDb/Reprodução 

Escrito por Reki Kawahara, Sword Art Online mistura aventura com ficção científica ao apresentar a história de Kirito e Asuna em um MMORPG de realidade virtual. Com três temporadas, o anime construiu uma grande base de fãs.

Contudo, o arco final da animação foi criticado por inúmeras aleatoriedades. Além de transformar Asuna em uma “mocinha indefesa”, a falta de motivação do vilão Kayaba e as ações de Kirito decepcionaram os espectadores.

E aí, quais os animes você adicionaria à lista de excelentes histórias com finais ruins? Compartilhe esse conteúdo com mais fãs de cultura pop japonesa!

Compartilhe esta história
Deixe um comentário

Apoios

Baixe o Aplicativo do NINE!

Um portal que vai te apresentar experiências em Turismo, Música, Gastronomia e muito mais.

Para acessar no celular, baixe o App do NINE.

Para IPHONE,
Clique em: