10 bandas e artistas gigantes que nunca fizeram shows no Brasil

Nine
10-bandas-nunca-brasil.jpg

- PATROCINADO -
10 bandas e artistas gigantes que nunca vieram ao Brasil
Imagens: Divulgação

- PATROCINADO -

Pelo menos desde os anos 80, o Brasil é uma das maiores praças do mundo para shows internacionais. Ainda assim, algumas das maiores bandas e artistas da história nunca se apresentaram para os fãs brasileiros.

Grupos lendários como Pink Floyd e The Smiths encerraram a carreira antes de incluir o Brasil em suas turnês. Heart e The Distillers, apesar de estarem em atividade, ainda não deram o ar da graça.

Outros gigantes não viveram tempo o suficiente para receber o calor dos brasileiros ao vivo, como John Lennon e Johnny Cash. O ! destacou a trajetória desses e outros nomes em uma lista de 10 bandas e artistas que nunca estiveram por aqui.

Se você lembrar de mais alguma, conta pra gente no Instagram ou no Twitter!

A Tribe Called Quest

Considerado pioneiro do Hip-hop Alternativo, o grupo americano A Tribe Called Quest foi formado em 1985 por Q-Tip, Phife Dawg, Ali Shaheed Muhammad e Jarobi White, sendo que o último deixou a banda após o disco de estreia.

O trio continuou junto por 22 anos, com alguns hiatos, e encerrou a carreira definitivamente em 2017, depois da morte de Phife Dawg. Durante toda essa trajetória, eles nunca se apresentaram no Brasil!

Recentemente, em entrevista ao !, o cantor Marcelo D2 elegeu A Tribe Called Quest o maior nome do Rap em todos os tempos.

Destiny’s Child

Se mesmo Beyoncé só visitou os fãs brasileiros duas vezes, sendo a última há dez anos, quem dirá o Destiny’s Child. O grupo mega talentoso revolucionou o R&B e o Pop com cinco álbuns em apenas seis anos, entre 1998 e 2004.

Seria muito sonho querer uma reunião de Beyoncé Knowles, Kelly Rowland e Michelle Williams no Brasil?

- PATROCINADO -

The Smiths

Queridinho do Indie britânico nos anos 80, o The Smiths teve uma das carreiras mais singulares do Rock, com quatros discos explosivos lançados em anos seguidos, entre 1984 e 1987.

Morrissey, Johnny Marr, Andy Rourke e Mike Joyce conquistaram uma legião de fãs nesse período, mas preferiram seguir em carreiras solo. Morrissey está prestes a vir ao Brasil mais uma vez e Marr também é presença constante.

Infelizmente, Rourke nos deixou este ano e praticamente encerrou qualquer possibilidade (já bem remota) de uma reunião do grupo.

The Distillers

A reunião do The Distillers já está rolando há cinco anos, e a banda de Brody Dalle ainda não incluiu o Brasil em suas turnês. Nesse meio tempo, ela enfrentou uma batalha judicial com o marido Josh Homme, do Queens of the Stone Ange.

A vocalista e guitarrista australiana marcou o Punk no início dos anos 2000 e depois o Distillers ficou parado por mais de 12 anos, até retornar em 2018. Quando vai ser, hein, Brody?

ABBA

Um dos grupos mais bem-sucedidos da Disco fez um retorno genial em 2021 com o álbum Voyage e o seu show virtual, em que os quatro suecos – apesar de estarem vivos – são representados por hologramas acompanhados por uma banda ao vivo de 10 integrantes.

O projeto começou em Londres e deve ganhar uma turnê internacional, mas ver Agnetha Fältskog, Björn Ulvaeus, Benny Andersson e Anni-Frid Lyngstad em carne e osso mesmo, aí vai ser bem difícil.

Johnny Cash

O Homem de Preto foi um dos maiores artistas de Country e Blues do planeta nos anos 60 e 70, época em que grandes turnês internacionais não eram tão comuns.

Depois, Johnny Cash viveu um grande “comeback” no final dos anos 90 graças à série American Recordings, ao lado de Rick Rubin, mas já com uma idade avançada em que fazia poucos shows. Azar o nosso!

John Lennon e George Harrison

Tá, eu sei que o sonho de todo mundo era ter visto os Beatles ao vivo, mas convenhamos que isso seria um pouco distante demais. Infelizmente, também não tivemos a chance de assistir a John Lennon por aqui, mesmo com os excelentes discos lançados entre 1970 e 1980, ou mesmo George Harrison, acostumado a grandes turnês até o fim dos anos 90.

Ringo Starr também só pintou por aqui três vezes, sendo a última em 2015. Felizmente Paul McCartney continua batendo cartão na América Latina aos 81 anos de idade!

Heart

Outra banda que teve uma carreira longa, voltou de um hiato recentemente e mesmo assim nunca deu as caras por aqui é o Heart.

Ann Wilson e Nancy Wilson saíram de Seattle em 1975 para se tornarem um dos maiores nomes do Hard Rock. O Heart entrou para o Hall da Fama do Rock em 2013 e lançou disco em 2016, mas não se apresenta ao vivo desde antes da pandemia.

Fleetwood Mac

Seguindo o mesmo exemplo, o Fleetwood Mac também está na ativa há mais de 50 anos, mas Mick Fleetwood, John McVie e Stevie Nicks pararam de fazer shows em 2019. Christine McVie faleceu em 2022, diminuindo ainda mais as chances de uma turnê, ainda que a banda viva um momento de renovação de sua popularidade.

Pelo menos Stevie Nicks continua nos palcos e está em uma longa sequência de shows pelos Estados Unidos neste momento.

Pink Floyd

Considerada uma das maiores bandas de todos os tempos, a pioneira do Rock Psicodélico ficou famosa por turnês elaboradas e performáticas, mas infelizmente aqueles shows do In The Flesh ou do The Wall não vieram pra cá nos anos 70.

Mesmo quando David Gilmour realizou a derradeira The Division Bell Tour, em 1994, não a trouxe para a América Latina. Mas o guitarrista já tocou por aqui em formato solo, e Roger Waters está prestes a retornar!

De clássicos como Phoenix e Daft Punk até novidades do Indie, Pop e Rock francês, ouça A Made In France Selection By ! e siga o ! no Spotify!



Compartilhe esta história
Deixe um comentário

Apoios

50 Receitas Fitness

Curso de Massagem

Baixe o Aplicativo do NINE!

Um portal que vai te apresentar experiências em Turismo, Música, Gastronomia e muito mais.

Para acessar no celular, baixe o App do NINE.

Para IPHONE,
Clique em:

Nine Receba notificaçoes de novas histórias, notícias e experiências.
.
Ativar Notificações